5 de agosto de 2016

ARCO-ÍRIS



Há dias em que despertamos para a vida.
E tem outros em que a vida nos desperta a nós…
Tem dias felizes… outros apenas confusos
Ou mesmo abstractos, em que todas as cores do arco-íris
Já perderam todas as cores vivas, e se misturaram apenas com as nuvens
Em que só a cinza predomina.
É nesses dias em que a nossa mente mais trabalha e nos faz ver mesmo com
Os olhos vendados, para não ver as injustiças que se vão sobrepondo
E aos poucos apagando o arco-íris que até hoje trazíamos da nossa infância
Pois amanhã já nem crianças existem para contemplar essas tão lindas cores
Que aos poucos vão ficando desbotadas até que desapareçam a esperança
De tentar correr atrás delas para as tentar apanhar.

A cor cinza é a cor que ficou de uns olhos que viram o arco-íris bem de perto
E jamais se esquece o brilho dessas tão lindas cores, resta-me a esperança que
Um dia ainda apanharei um lindo arco para segurar com as minhas mãos.

Já falta muito pouco para que a Natureza seja apenas uma miragem…

                                             
Enviar um comentário